23 de dezembro de 2011

Uma pérola no Oceano Índico


Para quem prefere, um tipo de programa de Reveillon mais tranquilo sugerimos o White Pearl Resort, perfeito para quem gosta de estar rodeado de beleza natural. O White Pearl Resort situa-se em Ponta Mamoli, no sul de Moçambique – uma estância de praia exclusiva, repleta de 2 kms de dunas intocáveis ao longo de uma costa magnifica. Uma experiência de simplicidade, cheia de elegância e design, que promete ganhar reputação de ser a jóia, do Oceano Índico.

Neste local rodeado de beleza natural, é garantido o puro relaxamento acompanhado por uma calorosa e acolhedora hospitalidade moçambicana. O Hotel dispõe de suites, todas com  uma vista espectacular para o vasto Oceano, com um design de linhas simples, mobiliário contemporâneo e uma paleta inspirada pela paisagem costeira, transmitindo um ambiente muito tranquilo… Podemos aproveitar as inúmeras actividades, como aventurar-nos pela pesca de alto mar ou bem mais do nosso agrado, explorar os famosos recifes de coral com os simpáticos instrutores de mergulho. Isto tudo, sem esquecer de saborear os cocktails na piscina privada e claro, experimentar a sumptuosa cozinha tradicional.

 Uma coisa é certa, é um paraíso à beira-mar plantado e um dos segredos mais bem guardados de África, por isso apanhem o 1º voo para Moçambique, desfrutem de uma passagem-de-ano que promete ser diferente e aproveitem para andar descalços a maior parte do tempo, pois o calçado aqui, é estritamente opcional…

White Pearl Resort  |  Maputo

21 de dezembro de 2011

Cidade Maravilhosa, cheia de encantos mil, coração do meu Brasil…

Cidade maravilhosa,
Cheia de encantos mil!
Cidade maravilhosa,
Coração do meu Brasil!

Berço do samba e das lindas canções
Que vivem n'alma da gente,
És o altar dos nossos corações
Que cantam alegremente.

Jardim florido de amor e saudade,
Terra que a todos seduz,
Que Deus te cubra de felicidade,
Ninho de sonho e de luz.

Todos os anos milhares de pessoas vestidas de branco reúnem-se no dia 31 de Dezembro, para festejar e celebrar a passagem do ano na praia de Copacabana. Milhões de cariocas e turistas de todo o mundo juntam-se nas ruas à beira-mar, ao longo das praias desta Cidade Maravilhosa para assistirem ao espectáculo do fogo-de-artificio, que começa pontuamente às zero horas do novo ano, geralmente fazendo oferendas à deusa do mar Iemanjá pedindo prosperidade.

É nesta cidade cheia de encantos mil, que encontramos o recente Hotel Fasano em Ipanema, que não basta estar em frente a uma das mais belas praias do mundo, tem tambem uma das dez piscinas “mais sexys do mundo”, de acordo, com o site de hotelaria Concierge. Isto sem falar nas outras maravilhas, além da visão panorâmica de tirar o folego para a praia  de Ipanema, o hotel tem serviço de praia com guarda-sois, cadeiras e serviço de bar com conforto By fasano. Não faltam razões para ficar hospedado neste moderno hotel, cheio de requinte e sofisticação; e para completar, experimentar a gastronomia o motor  da fama da família Fasano.

Se quiserem conhecer o maior réveillon do mundo, fica aqui a nossa sugestão numa cidade cheia de alma. É aqui, o lugar ideal para viver um momento de uma vida, tão cheio de cores e luz para que possa entrar com o pé direito no Ano Novo que se aproxima…

Hotel Fasano  |  Rio de Janeiro

20 de dezembro de 2011

Uma experiência The Vine

Madeira, uma das muitas maravilhas portuguesas, sem dúvida um lugar fantástico para terminar de forma perfeita o velho ano e iniciar novos desafios que trazem o novo ano. Terra acolhedora e quente e é no Funchal, em pleno centro histórico da cidade onde a modernidade e a história convivem em harmonia, que encontramos este Hotel The Vine de 5 estrelas, que já se tornou um ícone da exuberância e do conforto - com projecto de arquitectura de Ricardo Bofill e interiores assinados pela internacionalmente reconhecida designer Nini Andrade Silva
Deambular por este magnifico hotel é uma experiência única, onde luxo e simplicidade estão de mãos dadas. Todo o conceito foi criado a pensar no universo do Vinho, todos os espaços reflectem um ambiente exclusivo e transportam-nos para o imaginário da vindima. Imagem só que, à medida que vamos passando pelos vários pisos do hotel, estes são divididos pelas várias estações do ano, desta forma, vamos subindo pelo Verão, Outono, Inverno e Primavera e em cada um deles, uma decoração diferente…  
E por alguns dias aproveitem para deliciarem-se com a cozinha do chef Antoine Westermann premiado com 3 estrelas Michelin no Restaurante UVA, relaxar no Lobby Terra lounge, ou ainda para rejuvenescer com uma terapia do vinho no The Spa, estas são algumas das propostas deste magnifico hotel design.
Sigam a nossa sugestão para este Reivellon madeirense espectacular, enquadrado na baía do Funchal e do Oceano Atlantico num anfiteatro natural virado para o mar, que se torna palco das animações com o famoso fogo-de-artifício. Toda a cidade fica iluminada, reflectindo o seu brilho nas águas, dando assim as boas vindas ao novo ano, que concerteza trará momentos que não mais esquecerá! Ahhh que saudades…

  Hotel The Vine  |  Funchal

17 de dezembro de 2011

Criações com muito Amor


“Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente.”
Clarice Lispector

 
AMOR MATEMÁTICO COM ERRO DE CALCULO   Alexandra Mesquita  |  DISK II MATE   Paulo Coelho Iluminação  |  YES, NO, MAYBE SO Conversation Sofa   Munna  |   MANDY  Demi-Lune Stool  Bykoket

16 de dezembro de 2011

O Vinho do Amor


 “Era tão fácil se fosse assim… As pessoas bebiam o vinho do Amor juntas e se apaixonavam de repente….” (Filme Romance de Guel Arraes). Efectivamente o Amor poderia ser assim – descomplicado – mas se assim fosse andaríamos todos aos parzinhos e provavelmente não existiriam metade das admiráveis obras artísticas que conhecemos.
Romance é um filme de Guel Arraes que se inicia com a montagem de uma peça de teatro inspirada na paixão de Tristão e Isolda – ambos protagonistas de um trágico amor que terá servido de base a muitos outros romances literários. Como é típico dos emblemáticos envolvimentos amorosos, este filme está carregado de reviravoltas sentimentais. Vale a pena ver! Um romance com uma pitada de comédia.
 E após tanto Romance nada como nos deixarmos de teorias e nos apaixonarmos, tomando um copo de vinho no novo espaço do Cais do Sodré – A Pensão Amor. Uma coisa é certa, apaixonar-se-ão certamente, nem que seja pelo lugar que depois de acolher marinheiros e prostitutas, acolhe agora artistas e a sua respectiva arte... 

Pensão Amor  
  

“Amor matemático, com erro de calculo”


Arte é Amor e porque quem cria amor através da sua arte merece ser acarinhado e elogiado, por isso decidimos hoje falar da brilhante ALEXANDRA MESQUITA. Não é fácil definir o seu trabalho, talvez se assemelhe com o Amor - por mais que tentem defini-lo, ninguém consegue atingir a sua verdade absoluta - assim é para nós a definição da sua obra.

Deparámos-nos com as suas peças há alguns anos, um pouco por acaso, de visita ao CCB e ao passarmos pela montra da Arte Periférica, chamou-nos imediatamente a atenção no seu interior a grandiosidade de seus quadros, não pela sua dimensão mas pela sua “alma”- patente na altura, a colecção Escrita que se Fia, em 2000. Foi e continua a ser impossivel ficar indiferente ao seu registo, desde aí nunca mais lhe perdemos o rasto.

Há poucos meses atrás, tivemos o privilégio de a conhecer pessoalmente e visitar o seu atelier, apesar do reboliço que causámos e de colocar o seu atelier de pantanas…(pelo que pedimos desculpa mais uma vez) o saldo foi muito positivo. Foi um prazer entrar no seu mundo e só desta forma, se começa a compreender melhor, quem é que está por de trás de uma obra. Ali, encontrámos alguém de alma filosófica que consegue de uma forma (diríamos quase perfeita), transmitir o seu maior Amor, ela própria.

Hoje destacamos a obra Amor matemático com erro de calculo e conforme a própria artista o tenta caracterizar: “AMOR MATEMÁTICO, COM ERRO DE CÁLCULO”, põe em evidência as falhas no amor, por mais que contas se façam no equilíbrio dos nossos sentimentos mais importantes, cedo percebemos que facilmente dá erro. Sentir é difícil, sendo também impossível tentar fugir a fazê-lo… todos sentimos…bem ou mal…O erro não está tanto nas parcelas que coloquei mas, sim no pressuposto de que no amor faz algum sentido fazer cálculos matemáticos. Se repararmos nunca chegamos aqui a um resultado preciso.”  Qualquer palavra a mais da nossa parte será desnecessária. O Amor é assim!...

"Amor matemático, com erro de calculo"  -  (técnica mista sobre papel, 130x130cm) | 

Alexandra Mesquita



14 de dezembro de 2011

Viajar com muito Amor!!


Esta semana que dedicamos ao Amor, não podíamos deixar de divulgar o trabalho de ALEX CASTRO FERREIRA feito com tanta alma e coração, disso não restam dúvidas. Nós conhecemos as suas criações, pela primeira vez, numa visita à loja Fabrico Infinito no Principe Real, em Lisboa No "Fabrico Infinito" o que se vende não é tanto coisas mas o que dá valor a essas coisas. Economicamente falando, vendem-se mais-valias. Valores acrescentados. E o maior valor que temos para oferecer é o prazer.” E, foi precisamente isso que sentimos PRAZER   ao descobrir o trabalho desta criadora (entre outros, igualmente interessantes) e que, só alguém com uma alma tão criativa consegue transmitir.
Scrapbooking é a arte de criar álbuns que contam histórias, registando assim, memórias, através do uso de fotos, papéis decorados, enfeites e tudo o que der na real gana e nisto, Alexandra é perita. Além destes lindos álbuns, esta criadora, hospedeira de profissão, também introduz o mesmo conceito em objectos vintange que vai encontrando nas suas múltiplas viagens, um pouco por todo o mundo. 
Para nós,  fazer Scrap não é só organizar papeis, cores, tecidos, enfeites,  é algo mais profundo e emotivo,  é sobretudo,  "colar" sentimentos em papel, contar uma história, reviver momentos. São álbuns especiais, únicos, que podem guardar tudo o que foi e continua a ser importante, tudo o que queremos manter vivo pelos elementos que nos remetem para memórias. Poder deliciar-nos a  folhear um álbum criado pela Alexandra é incomparável, pelo seu cheiro, pelo toque do papel, sem dúvida, é o imortalizar de um pedacinho de uma vida.
Se pretendem oferecer algo realmente único este Natal ou noutra ocasião igualmente especial, passem pela Feira Craft and Design, no Chiado nos próximos dias 18 e 19 de Dezembro, para conhecerem pessoalmente esta mulher tão cheia de talento. Garantidamente, serão muito bem acolhidos pela sua simpatia. Nós vamos passar por lá e certamente, não vamos resistir a uma boa comprinha, não, não…
Scrapbooking  -  Peças vintage   |   Alex Castro Ferreira

13 de dezembro de 2011

Palavras que definem momentos


Quando visitámos o espaço dos STORYLOVERS foi amor à primeira vista e a vontade de comprar tudo foi imediata, um local onde se materializam histórias de amor, povoando e enchendo de cor todos os nossos sonhos
"Somos pelos livros que cheiram a velho; somos pelas frases que não acabam; pelas palavras que calam silêncios; somos pelas sopas de letras; pelas vidas a dois que davam um livro; pelas famílias que escrevem na areia; somos pelos animais que falam; pelos santos da casa que fazem milagres; pelas fadas da escrita que ensinam a ler; somos por quem escreve em qualquer bocado de trapo; por quem reinventa os sonhos; por quem conta um conto e acrescenta um ponto; por quem sonha acordado e por quem lê a dormir; somos pelas palavras mágicas; pelas máquinas de escrever do século passado e pelo preto e branco no meio de um mundo de cor. Somos pelas sopas de letra, pelas fadas da escrita que ensinam a ler. Somos pelo 1+1=2, pelas famílias que escrevem na areia. Somos por quem quer casar, por quem acredita em princesas e príncipes e sabe que há momentos perfeitos. Somos pelos sonhos, pelos dias de sol, pelas noites à lareira. Somos por sonhar acordados e por ler a dormir. Somos pelo Amor e por quem quer ser Inteiro. Somos nós. Storylovers.
Mais palavras para quê?! Vamos ajudar a povoar o mundo de sonhos. Nós já fizemos a nossa parte, trouxemos para casa um lindo e prático Dinheirão, mas ficou a vontade de regressar e trazer mais algumas histórias de amor… 
Dinheirão - Vestidos de Noiva bordados -  Vestuário   |  Storylovers

12 de dezembro de 2011

O remédio perfeito


Quem é que nunca ficou doente de amor? É de facto, uma enfermidade comum, mas após algum tempo de pesquisa descobrimos que já se encontra disponível, a cura para este “mal” e sem efeitos secundários, só se for para as bolsas dos homens que queiram presentear as suas amadas.  Num universo como a joalharia ANTÓNIO BERNARDO consegue atrair além das mulheres, também o publico masculino, conforme transmitiu: “Os homens não estão habituados a entrar numa joalharia para escolher uma jóia para uma mulher. Não é o universo deles. Têm até dificuldade e normalmente é a vendedora que os vai orientando. Eu consigo conquistar os homens, que compram uma das minhas jóias porque gostam delas, conseguem entendê-las. Coisas muito rebuscadas não são muito o universo do homem, tem de haver uma ligação emocional ao objecto, senão eles não percebem. Esta conquista é muito importante. Mas também desenho jóias para homem.”

As jóias deste designer carioca são a simbiose perfeita, entre a excelência da joalharia artesanal e dos sofisticados processos industriais do design contemporâneo, interagindo como verdadeiras esculturas. As suas criações são verdadeiros registos de uma existência muito própria e que além do seu próprio trabalho que serve de inspiração, são os temas como: a vida, o desejo, o nascimento, celebração, a passagem pelo desconhecido que expressam a sua identidade criativa. É neste processo de desenvolvimento e de evolução, em que o Universo do Amor é protagonista, que este designer nos prova com a criação da Pílula do Amor – “(…) na criação, não há ideias absurdas, tudo é possível e não se deve descartar nada.”

As peças deste premiado designer podem ser encontradas em várias joalharias em todo o mundo, em Portugal poderemos encontrar na Elements, que só comercializa marcas de referencia internacional, no Porto – Aos primeiros sinais de fraqueza dêem corda aos sapatos e sigam esta receita para uma vida com mais Amor.

Pílula do Amor  e  Com Par  |  António Bernardo

9 de dezembro de 2011

O NATAL como sempre o conhecemos...VERMELHO!

Com o tempo, os conceitos mudam..

os sonhos mudam…

os planos mudam…

a vida muda…

mas não se mudam princípios e valores!

APOLO Mirror  Boca do Lobo |  SINATRA Suspension  Delightfull Lamps |  CUTarmchair  CUT Furniture  |  Pinheiro  MO.CA - Mobiliário de cartão  |  Almofada Flocos de Neve e Natal Pompom  Marks & Spencer

Vamos passar pela MOART?!


O Natal surge somente no final de Dezembro mas a verdade é, que por todo o lado se gera, desde o início do mês, um tumulto tal, com compras, festas e decorações que quando chega realmente o dia 25, já nem sequer conseguimos sorrir quando ouvimos All I Want For Christmas Is You ou mesmo o famoso cântico Jingle Bells
Como sabemos que por esta altura a agitação já é muita e que nem todos os presentinhos foram comprados sugerimos a MOART – Mostra de Artesanato e Produtos Regionais que irá decorrer nos dias 8, 9, 10, 11, 17 e 18 de Dezembro, no Museu de Arte Popular em Belém, Lisboa. 
A MOART é uma iniciativa da Progestur que tem o excelente objectivo, de reunir o melhor do artesanato português, tanto o tradicional quanto o mais contemporâneo. Além desta nobre missão, a MOART pretende ser um espaço onde possamos adquirir diversos produtos regionais, assim como, passar uma tarde/noite agradável desfrutando de espectáculos ou mesmo de ateliês.

MOART – Mostra de Artesanato e Produtos Regionais  | Museu de Arte Popular 

7 de dezembro de 2011

Família


Esta semana quisemos dedicar aos valores desta época natalícia, e desta forma, gostaríamos de partilhar convosco alguns trabalhos da artista CRISTINA ROCHA LEIRIA, que além de arquitecta e escultora com vasta experiência artistica; é uma pessoa dotada de uma extrema sensibilidade e com uma alma muito especial. É precisamente numa base mais espiritual que se desenvolve todo o seu trabalho - “A sua obra cresce no seio de diversos temas como: a Vida, o Amor, a Família, o Mar, o Divino, … todos unidos por uma invisível linha de coerência universal e expressa em formas depuradas que falam a todos a mesma linguagem, feita de amor, equilíbrio e de serenidade.”

Paralelamente à arquitectura, CRL retoma a escultura iniciada na adolescência com formas escultóricas de linhas puras que pretendem transmitir amor, confiança e serenidade proporcionando assim, verdadeiros momentos de contemplação, como é o caso do Presépio Triptico e da Natividade, entre outras, reproduzidas e editadas em cristal pelo prestigiado Grupo Vista Alegre/Atlantis.

É com a concretização do projecto do Centro Ecuménico Kun Iam, em 1999, que Cristina Rocha Leiria atinge a absoluta fusão, entre os objectivos espirituais, sociais e arquitectónicos. Este edificio de arte publica foi construído sobre uma ilha artificial criada para o efeito, no Rio das Pérolas, em Macau, com uma forma de flôr de lótus onde funciona o centro, é constituído por uma estátua em bronze da Deusa Kun Iam, com 20m de altura. A Deusa Kum Iam – Divindade que substancia o amor, a misericordia e a compaixão – é uma figura que simboliza essa mensagem de solidariedade, paz e de aproximação entre as pessoas, e é venerada, tanto no Oriente como no Ocidente, mesmo fora do âmbito da religião Budista. O Centro Kum Iam tem como objectivo: perpetuar o respeito mútuo e a amizade entre todos os povos e civilizações, sendo um espelho da tolerância religiosa e do pluralismo cultural -   caracteristicas multiseculares de Macau.

E são precisamente todos estes valores que CRL implementa na sua obra, que julgamos tão necessários resgatar na nossa sociedade actual e fazê-los perdurar na tradição, mas especialmente ao longo da Vida…
Árvore  | Natividade  | Centro Ecuménico Kun Iam em Macau  |  Presépio Triptico  |
Cristina Rocha Leiria

Amor

Não sabemos se JOANA VASCONCELOS se inspirou na musica “Estranha forma de Vida” de Amália Rodrigues para criar este Coração Independente, mas uma coisa é certa,  esta artista de alma portuguesa não só recupera a tradição de uma forma inovadora, como também (des)contextualiza os objectos do seu quotidiano para os (re)colocar num outro mundo, onde estes ganham uma nova dimensão. É bem conhecido o seu uso de objectos do dia-a-dia para construir esculturas de grande porte, materiais como garrafas, tampões higiénicos, blisters de comprimidos, espanadores e panelas ou até mesmo, técnicas artesanais como crochet, tricô, azulejaria, etc. E, é precisamente através desse processo criativo, que JV nesta serie dos Corações Independentes, utiliza talheres de plástico dando-lhes uma nova vida, como forma de valorizar a tradição da Filigrana na joalharia, tão marcante em Viana do Castelo.


Se tivéssemos um pinheiro de natal gigante para decorar, seriam estes corações com cerca de 4m de altura e com este cariz tão português, os eleitos para servirem de decoração transmitindo todo o amor à época natalícia, conseguem imaginar?! É fácil para nós porque já tivemos o privilégio de os contemplar como se a dançar - instalados em rotação - ao som da musica de Amália Rodrigues…


“Coração independente,
coração que não comando:
vive perdido entre a gente,
teimosamente sangrando,
coração independente. “


Ficamos sem saber, se foi este fado que serviu de inspiração, mas foi a ouvir esta bela música que fomos descobrindo um pouco mais sobre o seu percurso que ainda tem tanto para dar - o que só um coração “enorme” consegue – Amor

 Coração Independente   |   Joana Vasconcelos

6 de dezembro de 2011

Partilha


Depois de termos assistido à cativante palestra do Designer brasileiro MARCELO ROSENBAUM, no passado dia 1 de Outubro, no âmbito dos Open Talks da Experimenta Design EXD´11, começámos a ficar mais atentas a todo o seu trabalho, que é no mínimo inspirador. Entre vários projectos que Rosenbaum desenvolveu e ajudou a dinamizar, hoje decidimos mostrar-vos algumas peças da Colecção Jalapa - um projecto de Design social de relevância e de grande beleza. Entre as suas estrategias, este projecto propõe melhorar a qualidade dos produtos artesanais, valorizando a identidade cultural através do resgate do Capim Dourado – uma espécie de palha que existe somente na região do Jalapão, no Brasil.

 “Mas o melhor de tudo isso, é que esse tipo de vivência pode e deve acontecer em qualquer esquina do nosso Brasil. Não tem lugar definido, não coloca limite. Basta ter gente e disposta a por a mão na massa, por tradição ou por necessidade de sobrevivência, com suas riquezas naturais – de sementes , fibras, palhas , linhas, algodão e sei lá mais o que dê em abundância nas nossas terras.” Vamos lá inspirar-nos nas palavras de MR e com a sua riqueza criativa, abrir as nossas mentes e “por a mão na massa” começando a dar maior atenção ao tradicional, dignificando ainda mais o seu potencial e promovendo um desenvolvimento ainda mais sustentável.  Pois, também é este o nosso papel enquanto designers, partilhar o novo saber trazendo um novo look ao que é no fundo, a nossa história…

Colecção Jalapa   |   Marcelo Rosenbaum

5 de dezembro de 2011

Natal


 “Todas as peças são feitas com as nossas próprias mãos, a partir do desperdício de cartão canelado de uma fabrica. Os instrumentos que utilizamos são do mais banal que podem imaginar (x-acto, aristo, égua, cola e compasso) e as horas que passamos nisto,  não chegam os dedos das mãos e dos pés para as contar.”

Tudo começou no Carnaval de 2011 quando Jorge Sá e Filipa Carretas decidem construir os seus próprios disfarces carnavalescos, jamais imaginariam eles onde isso os poderia levar. As suas vestimentas de cartão foram um sucesso não só pela estética, como também pela sua resistência e funcionalidade. E assim, começou a aventura com 18 peças de cartão canelado (desperdícios) e criaram a MO.CA – Mobiliário de Cartão.

E com o Natal mesmo á porta, que tal substituir o pinheiro tradicional por um bastante mais original, feito em cartão sempre reutilizado? E imaginem só, que cada Pinheiro vem acompanhado de uma caixa de Lápis de Color ADD (sistema de identificação de cores para daltónicos) da célebre marca Viarco, à venda no Lófte, Casa Aberta, Mercearia de S. Bento no Porto e Portugal Lovers em Lisboa.

Pinheiro de Natal  |  MO.CA - Mobiliário de cartão